Vereador de Paço do Lumiar encrencado no TJMA e tem recursos rejeitados

Articulações dos irmãos Campos só ferraram com Marinho.

O vereador Marinho do Paço que acusou a desembargadora Angela Salazar foi Notificado nos autos do Processo Nº. 0801460-72.2019.8.10.0000 para juntar os documentos comprobatórios da denúncia e rol de testemunhas. A desembargadora foi acusada de estar favorecendo parte do processo e sofreu danos morais em razão da repercussão do fato.

Nesta sexta-feira (22), o Presidente do TJMA negou efeito suspensivo a Recurso de Marinho. Disse o presidente da corte: “Destarte, ausente a demonstração de um dos requisitos de plausibilidade do direito invocado, INDEFIRO o pedido de atribuição de efeito suspensivo Recurso Especial Cível interposto pelo Requerente nos autos do Mandado de Segurança n.º 0810806-81.2018.8.10.0000.
Comunique-se à em. Relatoria do Mandado de Segurança n.º 0810806-81.2018.8.10.0000 e do Agravo de Instrumento n.º 0808643-31.2018.8.10.0000, em cujo bojo instaurada a controvérsia, devendo ser igualmente oficiados os demais interessados, para os fins aqui colimados”. São Luís, 22 de março de 2019
Des. José JOAQUIM FIGUEIREDO dos Anjos- Presidente.

Nesta mesma Sexta-feira (22), num terceiro processo, o Desembargador Lourival Serejo também REJEITOU LIMINARMENTE um incidente de suspeição ajuizado por Marinho contra a Desa. Ângela Salazar, nos autos do Agravo Interno nº. 0810998-14.2018.8.10.0000.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.