A miséria intelectual e a imbecilidade coletiva construídas pelo esquerda no Brasil

A sabotagem psicológica que sofrera a comunidade acadêmica brasileira tem um autor, um objetivo e os executores.

O autor foi Antonio Gramsci, membro-fundador e secretário-geral do Partido Comunista da Itália. Esse intelectual comunista doutrinou a esquerda a desistir da ideia de tomar o poder por força armada ou violência extrema. Ao invés disso, ordenou aos comunistas a dizimarem as bases morais e culturais do adversário. Foi o que fez o PT, PC do B, PCB e outras associações comunistas.

Para Antonio Gramsci, o mundo civilizado está fundado em crenças e valores cristãos, e isto deveria ser cortado a partir das suas raízes, através de um ataque na cultura – o que os comunistas chamam de Marxismo Cultural.

E assim fizeram, inclusive com ajuda do regime militar que entregou as universidades brasileiras à esquerda para amenizar as tensões sociais da época. Prato cheio para os comunistas iniciarem a sua tão sonhada revolução cultural. Confira abaixo explicações como tudo foi feito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.