De como Flávio Dino beneficiou o Mateus com 33,33% de redução na base de cálculo do ICMS

Uma rápida leitura da LEI 10.576/2017, que institui o Programa de Incentivo ao  desenvolvimento dos Centros de Distribuição, se percebe o direcionamento  feito para beneficiar o Supermercado Mateus.

Na própria Lei, Flávio Dino deixa escapar o objetivo:
“O programa objetiva constituir no Maranhão
vigoroso polo atacadista, fomentador da geração de emprego e renda em prol do desenvolvimento do Estado”.

Vigoroso atacadista é o Mateus.

A Lei de Dino condiciona um capital social mínimo de R$ 100.000.000,00 (cem milhões de reais) e que gere 500 ou mais empregos diretos. Onde se encaixa o Mateus.

Para o Mateus, Flávio Dino concedeu 33,33% de redução na base de cálculo do ICMS. Agora diz se isso não eleva o Mateus e quebra todos os concorrentes?

TRÊS PERGUNTAS. Quem souber responda

Casos corriqueiros no Brasil causados por ação ou omissão de servidores públicos.

No Brasil o esquema de proteção dos que prestam serviços públicos e causam danos chega ao grau máximo de indignação da população.

Eis três perguntas de fatos corriqueiros no Brasil:

1ª Pergunta – Por que servidores públicos não pagam por danos aos cidadãos, nem prejuízos ao erário público?

2ª Pergunta – Por que juízes não respondem quando mandam soltar assassinos, mesmo existindo no processo evidências que soltos irão cumprir com ameaças à suas vítimas?

3ª Pergunta – Por que delegados de Polícia nada respondem por assassinatos de vítimas que fizeram vários Boletins de Ocorrências relatando ameaças de mortes que são cumpridas?

Quem souber responde.



DEBOCHE: Governador do MA oferece ajuda financeira ao governo de Bolsonaro

“Estou dirigindo um ofício ao excelentíssimo Ministro de Estado da Educação oferecendo ajuda financeira do Maranhão, para a conclusão das creches federais paradas no nosso estado. Nós temos creches federais paradas em vários municípios do Maranhão e nós queremos que essas creches sejam concluídas e dada a seriedade do nosso compromisso e da ajuda da bancada federal do Maranhão”, afirmou Flávio Dino em tom de deboche ao novo presidente.

CINISMO PROPOSITAL

Há dias o mesmo governador simulara crise financeira do Estado, inclusive fechando unidades hospitalares. Agora oferece ajuda financeira ao governo Federal.

Depois de denúncia de falsa crise Flávio Dino manda retirar da transparência receita de 2018

Ontem (22), conforme postagem exclusiva abaixo, denunciamos que A Matemática desmente a suposta crise financeira alardeada por Flávio Dino e mostramos todas as receitas e despesas nos quatro anos do comunista.

Os dados mostram sempre evolução da arrecadação do governo, mas para a surpresa do blog neste sábado a receita de 2018 sumiu do site da transparência do governo do Estado, que fica no endereço http://www.transparencia.ma.gov.br/app/receitas/periodo#lista.

O QUE ESCONDE O GOVERNO COMUNISTA?

ESTÃO MANIPULANDO DADOS PARA JUSTIFICAR SUPOSTA CRISE?

CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO?

AH! ESQUECI NÃO ADIANTA RECORRER A ESSE OMISSO ÓRGÃO DO MARANHÃO QUANDO DE TRATA DE PRÁTICAS DO GOVERNO DO ESTADO.

A Matemática desmente a suposta crise financeira alardeada por Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino e seu cupincha, Marcio Jerry alardeiam aos quatro cantos uma suposta crise financeira do Estado em proporções catastróficas. “Ninguém pode ficar parado diante de uma crise tão grande”, alardeou o comparsa de Flávio Dino na rádio do governo comunista.

Noutra mensagem dissimulada, o próprio Flávio Dino apela para Deus operar em 2019 na inventada crise.

Nadinha!! Só tática comunista para enganar bobos e alienados; e manter o inchaço da folha de pagamento do Estado com cargos para os camaradas.

Dados da gestão de Flávio Dino mostra sempre evolução na arrecadação de recursos e gastos bilionários feitos de forma irresponsável, de tal modo que com dezenas de bilhões de reais, o governador não fez o Estado do Maranhão melhorar em nada. O blog desmascara o comunista apenas com duas das quatro operações da matemática. Confira …

A imagem mostra saldo positivo entre receitas e despesas no governo Dino. Onde foram parar as sobras?

Armações para tumultuar eleição na Câmara de Paço do Lumiar?

Está marcada para às 9:00 horas deste sábado (15) a sessão extraordinária da nova eleição da Câmara Municipal de Paço do Lumiar. 

A nova eleição foi determinada pela desembargadora Ângela Salazar no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0808643-31.2018.8.10.0000 para ocorrer de acordo com que determina o Artigo 54 (…) Parágrafo 4° da Lei Orgânica Municipal. 

Artigo 54 (…) Parágrafo 4° da Lei Orgânica Municipal: “A eleição da Mesa da Câmara, para o segundo biênio, far-se-á no dia 15 (quinze) de dezembro do segundo ano e seus membros serão empossados no dia 1° de janeiro do terceiro ano de cada legislatura”

Para antecipar a data acima, o atual presidente da Câmara Municipal luminense, vereador Marinho do Paço promulgou sem conhecimento dos demais vereadores, uma Emenda à Lei Orgânica do Município e fez uma eleição ilegal no dia 06 de julho de 2018.

A desembargadora Ângela Salazar restabeleceu a legalidade e determinou que fosse cumprido o que manda a Lei Orgânica Municipal – “eleição da Mesa da Câmara no dia 15 (quinze) de dezembro”

AS ARMAÇÕES DE MARINHO PARA TUMULTUAR A NOVA ELEIÇÃO 

Sessão de convocação da eleição da Mesa da Câmara

Conforme noticia o blog do edgar ribeiro, corre na boca miúda nas dependências da Câmara, que o atual Presidente da Casa, o vereador Marinho “conseguiu” uma liminar no Plantão do Desembargador Jamil Gedeon justiça para suspensão da eleição da Mesa da Câmara. Tal notícia atinge de forma grave e criminosa a administração do TJMA, pois sequer até ao presente momento às 15:08 desta sexta-feira, não há nenhuma ação protocolada nesse sentido. Desta maneira, não se sabe como ele “conseguiu” a mencionada decisão. Se é que exista. Afirma o que o desembargador Jamil não se presta a esse tipo de armação.

Outro indício de armação– Marinho saiu da sessão de terça (11) na hora em que foi solicitada a convocação da nova eleição. Para depois querer alegar que não sabia e que não foi convocado. Mas há registros do vereador Marinho na sessão, sendo inclusive advertido da convocação. 

A partir da decisão da desembargadora Ângela Salazar e do que dispõe a Lei Orgânica de Paço do Lumiar, tornou-se obrigação legal dos vereadores e do Presidente da câmara o cumprimento dos termos da decisão supracitada para que nenhum dos Edis incorra em crime de desobediência.

As movimentações de Marinho para descumprimento de ordem judicial revelam grave ofensa à estrutura judiciária do TJMA, classificada, inclusive, como crime de desobediência pelo Código Penal Brasileiro.