Os três inimigos de Bolsonaro

Bolsonaro enfrenta três inimigos mortais em termos de política suja.

A propina paga a eles representava um grande rombo aos cofres da Nação

O primeiro é a legião de alienados que veem o Lula como um Deus e querem seu bandido favorito solto para iniciar mais uma saga.

O segundo é a gangue de deputados federais e senadores querem articulaçõe$ (propinas) para votarem os projetos que são de suas obrigações.

O terceiro é grande mídia que pratica sabotagem contra o governo de Bolsonaro, distorcendo verdades e implantando notícias falsas em seus veículos de comunicação, como ato de vingança em razão de Bolsonaro ter parado de pagar propinas para falarem bem do governo.

A miséria intelectual e a imbecilidade coletiva construídas pelo esquerda no Brasil

A sabotagem psicológica que sofrera a comunidade acadêmica brasileira tem um autor, um objetivo e os executores.

O autor foi Antonio Gramsci, membro-fundador e secretário-geral do Partido Comunista da Itália. Esse intelectual comunista doutrinou a esquerda a desistir da ideia de tomar o poder por força armada ou violência extrema. Ao invés disso, ordenou aos comunistas a dizimarem as bases morais e culturais do adversário. Foi o que fez o PT, PC do B, PCB e outras associações comunistas.

Para Antonio Gramsci, o mundo civilizado está fundado em crenças e valores cristãos, e isto deveria ser cortado a partir das suas raízes, através de um ataque na cultura – o que os comunistas chamam de Marxismo Cultural.

E assim fizeram, inclusive com ajuda do regime militar que entregou as universidades brasileiras à esquerda para amenizar as tensões sociais da época. Prato cheio para os comunistas iniciarem a sua tão sonhada revolução cultural. Confira abaixo explicações como tudo foi feito.

Flávio Dino decreta a morte de pequenas empresas e gera mais desempregos no MA.

Nenhum dos ex-governadores do MA fizeram o que acaba de fazer o governador Flávio Dino.

Dino determinou que 650 débitos do ICMS sejam enviados para cartórios de protestos extrajudiciais. São R$ 42,3 milhões cobrados de pequenas empresas que já estão a beira de falência em razão da pesada carga tributária imposta pelo governo comunista do MA. Para enganar bobo e evitar críticas o governador diz que a arrecadação será aplicada em supostas políticas públicas.

Para patrocinar seu caro Projeto Nacional de ser presidente da República Dino massacra os maranhenses com pesados impostos

O ato de Flávio Dino é Decreto de Morte de centenas de pequenas empresas em dificuldades financeiras, gerando milhares de desempregos.

Lançando mão do modo coercitivo chamado de protesto de Certidão de Dívida Ativa em cartórios de protestos, Flávio Dino impede o exercício de qualquer atividade no Brasil das pequenas empresas devedoras do Estado, terão seus bens penhorados, além da carga tributária insuportável. Essas empresas não poderão mais participar de licitações, ter certidão de regularidade fiscal, fazer compras, não podem ter crédito e o valor da dívida ativa é corrigido mensalmente pela Taxa Selic.

É a PENA DE MORTE! para o empresário que tiver título protestado. Não conseguirá, por exemplo, descontar uma duplicata que lhe permita pagar o salário de seus empregados. A morte econômica será do empresário, mas terá reflexos amplos na sociedade, como o desemprego.

Flávio Dino pega carona na maldade perpetrada pelo governo do PT. O Senador Romero Jucá, Relator da Medida Provisória nº 577, de 2012 (convertida na Lei 12.767), associado com o PT, camuflaram um artigo na referida lei, permitindo que fosse levado a protestos via cartórios, as certidões de divida ativa das três esferas de governo. Olha a canalhice dos petistas aproveitada por Flávio Dino:

A Lei 12.767 trata da “extinção das concessões de serviço público de energia elétrica e a prestação temporária do serviço e sobre a intervenção para adequação do serviço público de energia elétrica”. Não tinha nada a ver com assuntos tributários, mas na calada da noite incluíram o seguinte artigo 25 na referida Lei: “Incluem-se entre os títulos sujeitos a protesto as certidões de dívida ativa da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e das respectivas autarquias e fundações públicas.”

Flávio Dino precisa de muito dinheiro para, por via política, patrocinar seu projeto pessoal.

ALERTA!! O contra golpe de 1964 a caminho da repetição

ATENÇÃO!! Se você não for ler este artigo; nem assistir ao Documentário abaixo ou não checar o Documento Reservado anexo, pule para outro site. Queremos que você saiba da verdade sobre os acontecimentos de 1964.

Um assunto que é desvirtuado com unhas e dentes pela esquerda brasileira é o CONTRA GOLPE DE 1964.

O que os comunistas chamam de GOLPE MILITAR DE 1964 foi na verdade o salvamento do Brasil, que hoje estaria vivendo o terror de uma ditadura comunista igual a de Cuba, Venezuela ou Coreia do Norte.

Neste artigo vamos mostrar com provas o Contra Golpe de 1964 e o caminho da sua repetição nos dias atuais.

Primeira Parte – O CONTRA GOLPE DE 1964 – A História verdadeira que não foi contada à população pós-1985.

1 – Noa dia 13 de março de 1964, após terem sido treinados por Cuba e pelos chineses, o comunistas liderados pelo Próprio presidente João Goulart, Leonel Brizola e Miguel Arrais fizeram um comício na Central do Brasil, no Rio de Janeiro. Ali estavam presentes mais de 100 mil comunistas, que pediram a legalização do PCB e a entrega de armas para tomarem o país de assalto.

2 – No dia 19 de março de 1964 ocorreu a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, que juntou mais de 800 mil pessoas em oposição ao comício dos comunistas do dia 13.

3 – Nesse mesmo período os comunistas tinham trabalhado a cabeça de muitos militares do exército. E em 20 de março de 1964, a Associação do Marinheiros e Fuzileiros navais do Brasil, apoiados por João Goulart e Leonel Brizola, reuniram-se e declararam um motim. Surgindo daí vários focos comunistas no interior das forças armadas.

4 – Logou depois realizaram em Niterói, na sede do Sindicato dos Operários Navais, um Congresso latino – Americano de Solidariedade a Cuba, que era quem estava fornecendo armas para o golpe comunista.

5 – Na véspera de 30 de março de 1964, João Goulart, num evento de homenagem na Associação de Sargentos, exigiu mudança na constituição para que pudesse concorrer as eleições presidenciais de 1965, contrariando os pré-candidatos Carlos Lacerda, Magalhães Pinto e Juscelino Kubitschek.

6 – O GOLPE COMUNISTA estava preparado para acontecer em 1º de maio de 1964 se o Congresso não aprovasse as mudanças para a candidatura do representante dos comunistas. O povo foi alertado pela imprensa, pela igreja, por empresários e por parte do Congresso – e multidões saíram às ruas pedindo intervenção militar já para conterem os comunistas no Brasil.

7 – Em 31 de março de 1964, o General Olímpio Mourão Filho parte de Minas Gerais com suas tropas rumo ao Rio de Janeiro para contra sufocar o golpe planejado pelos comunistas. Apoiado pela população não encontrou resistência – e João Goulart se asilou no Uruguai.

Em meio as comemorações do povo pela expulsão dos comunistas, em 11 de abril de 1964, Congresso Nacional elegeu o General Castelo Branco como novo presidente do Brasil com maciço apoio da imprensa e do Congresso.

Os comunistas foram à forra e passaram a cometer assassinatos e atentados terroristas indiscriminadamente, matando inocentes e quem eles identificassem como sendo da Polícia. Praticaram inúmeros atos de terrorismo, mataram inocentes e hoje se fazem de vítimas apontando só as atrocidades do Novo Regime.

Brasileiros assassinados por terroristas comunistas:

Mortos pelos comunistas após o exército brasileiro sufocar o golpe deles de 1964.

12/11/64 – Paulo (Vigia – Rj)
27/03/65 – Carlos Argemiro (Sargento do Exército – Pr)
25/07/66 – Edson Régis De (Jornalista – Pe)
25/07/66 – Nelson Gomes (Almirante – Pe)
28/09/66 – Raimundo De Carvalho (Cabo Pm – Go)
24/11/67 – José Gonçalves Conceição (Fazendeiro – Sp)
07/11/68 – Estanislau Ignácio (Civil – Sp)
15/12/67 – Osíris Motta (Bancário – Sp)
10/01/68 – Agostinho F. Lima – (Marinha Mercante – Am)
31/05/68 – Ailton De (Guarda Penitenciário – Rj)
26/06/68 – Mário Kozel Filho (Soldado Do Exército – Sp)

27/06/68 – Nelson (Sargento PM – Rj)
27/06/68 – Noel De Oliveira (Civil – Rj)
01/07/68 – Von Westernhagen (Major Ex. Alemão – Rj)
07/09/68 – Eduardo Custódio (Soldado PM – Sp)
20/09/68 – Antônio Carlos (Soldado PM – Sp)
12/10/68 – Charles Rodney (Capitão do Ex. Usa – Sp)
12/10/68 – Luiz Carlos (Civil – Rj)
25/10/68 – Wenceslau Ramalho (Civil – Rj)
07/01/69 – Alzira B. De Almeida – (Dona de Casa – Rj)
11/01/69 – Edmundo Janot (Lavrador – Rj)
29/01/69 – Cecildes M. de Faria (Inspetor de Pol. – Mg)
29/01/69 – José Antunes Ferreira (Guarda Civil – Mg)
14/04/69 – Francisco Bento (Motorista – Sp)
14/04/69 – Luiz Francisco (Guarda Bancário – Sp)
08/05/69 – José (Investigador De Polícia – Sp)
09/05/69 – Orlando Pinto (Guarda Civil – Sp)
27/05/69 – Naul José (Soldado Pm – Sp)
04/06/69 – Boaventura Rodrigues (Soldado PM – Sp)
22/06/69 – Guido – Natalino A. T. (Soldados PM – Sp)
11/07/69 – Cidelino Palmeiras (Motorista de Táxi – Rj)
24/07/69 – Aparecido dos Santos (Soldado PM – Sp)
20/08/69 – José Santa (Gerente De Banco – Rj)
25/08/69 – Sulamita Campos (Dona De Casa – Pa)
31/08/69 – Mauro Celso (Soldado PM – Ma)
03/09/69 – José Getúlio – João G. (Soldados da PM)
20/09/69 – Samuel (Cobrador de Ônibus – Sp)
22/09/69 – Kurt (Comerciante – Sp)
30/09/69 – Cláudio Ernesto (Agente da PF – Sp)
04/10/69 – Euclídes de Paiva (Guarda Particular – Rj)
06/10/69 – Abelardo Rosa (Soldado PM – Sp)
07/10/69 – Romildo (Soldado PM – Sp)
31/10/69 – Nilson José de Azevedo (Civil – Pe)
04/11/69 – Estela Borges (Investigadora do Dops – Sp)
04/11/69 – Friederich Adolf (Protético – Sp)
07/11/69 – Mauro Celso (Soldado PM – Ma)
14/11/69 – Orlando (Bancário – Sp)
17/11/69 – Joel (Sub-Tenente PM – Rj)
17/12/69 – Joel (Sargento – PM – Rj)
18/12/69 – Elias (Soldado do Exército – Rj)
17/01/70 – José Geraldo Alves Cursino (Sgt PM – Sp)
20/02/70 – Antônio A. Posso Nogueró (Sgt PM – Sp)
11/03/70 – Newton de Oliveira Nascimento
31/03/70 – Joaquim (Investigador de Polícia – Pe)
02/05/70 – João Batista (Guarda de Segurança – Sp)
10/05/70 – Alberto Mendes Júnior (1º Tenente PM – Sp)
11/06/70 – Irlando de Moura (Agente da PF – Rj)
15/07/70 – Isidoro (Guarda de Segurança – Sp)
12/08/70 – Benedito (Capitão do Exército – Sp)
19/08/70 – Vagner L. Vitorino (Guarda de Seg. – Rj)
29/08/70 – José Armando (Comerciante – Ce)
14/09/70 – Bertolino Ferreira (Guarda de Seg. – Sp)
21/09/70 – Célio (Soldado PM – Sp)
22/09/70 – Autair (Guarda de Segurança – Rj)
27/10/70 – Walder X. (Sargento da Aeronáutica – Ba)
10/11/70 – José Marques (Civil – Sp)
10/11/70 – Garibaldo (Soldado PM – Sp)
10/12/70 – Hélio de Carvalho (Agente da PF – Rj)
07/01/71 – Marcelo Costa Tavares (Estudante – MG)
12/02/71 – Américo (Soldado PM – Sp)
20/02/71 – Fernando (Comerciário – Rj )
08/03/71 – Djalma Pelucci (Soldado PM – Rj)
24/03/71 – Mateus Levino (Tenente da Fab – Pe)
04/04/71 – José Júlio Toja (Major do Exército – Rj)
07/04/71 – Maria Alice (Empregada Doméstica – Rj)
15/04/71 – Henning Albert (Industrial – Sp)
10/05/71 – Manoel Silva (Soldado PM – Sp)
14/05/71 – Adilson (Artesão – Rj)
09/06/71 – Antônio Lisboa Ceres (Civil – Rj)
01/07/71 – Jaime Pereira (Civil – Rj)
02/09/71 – Gentil Procópio (Chofer de Praça – Pe)
02/09/71 – Gaudêncio – Demerval (Guardas Seg. – Rj)
–/10/71 – Alberto Da Silva (Civil – Rj)
22/10/71 – José (Sub-Oficial da Marinha – Rj)
01/11/71 – Nelson Martinez (Cabo PM – Sp)
10/11/71 – João (Cabo PM – Sp)
22/11/71 – José Amaral (Guarda De Segurança – Rj)
27/11/71 – Eduardo Timóteo (Soldado PM – Rj)
13/12/71 – Hélio F. (G.Seg. – Rj) – Manoel da Silva (Com.) – Francisco B. (Mot.)
18/01/72 – Tomaz P. de Almeida (Sargento PM – Sp)
20/01/72 – Sylas Bispo Feche (Cabo PM – Sp)
25/01/72 – Elzo Ito (Estudante – Sp)
01/02/72 – Iris (Civil – Rio De Janeiro)
05/02/72 – David A. (Marinheiro Inglês – Rj)
15/02/72 – Luzimar Machado De (Soldado PM – Go)
27/02/72 – Napoleão Felipe Bertolane (Civil – Sp)
06/03/72 – Walter César (Comerciante – Sp)
12/03/72 – Manoel (Guarda de Segurança – Sp)
12/03/72 – Aníbal F. de A. (Coronel Exército – Sp)
12/03/73 – Pedro (Capataz da Fazenda Capingo)
08/05/72 – Odilon Cruz (Cabo do Exército – Pa)
02/06/72 – (Sargento PM – Sp)
29/06/72 – João (Mateiro da Região do Araguaia – Pa)
Set/72 – Osmar (Posseiro – Pa)
09/09/72 – Mário Domingos (Detetive Polícia Civil – Rj)
23/09/72 – Mário Abraim Da (2º Sgt do Exército – Pa)
27/09/72 – Sílvio Nunes (Bancário – Rj)
01/10/72 – Luiz Honório (Civil – Rj)
06/10/72 – Severino F. – José I. (Civis – Pe)
21/02/73 – Manoel Henrique (Comerciante – Sp)
22/02/73 – Pedro Américo Mota (Civil – Rio De Janeiro)
25/02/73 – Octávio Gonçalves Moreira (Del. de Pol – Sp)
…/06/73 – Francisco Valdir (Soldado do Exército – Pa)
10/04/74 – Geraldo José (Soldado PM – Sp).

ASSISTA AO DOCUMENTÁRIO DA VERDADEIRA HISTÓRIA DO QUE SE PASSOU EM 1964.

CONFIRA ESTE DOCUMENTO RESERVADO DOS ATOS TERRORISTA DOS COMUNISTAS

Comunistas, apoiadores e até pessoas inocentes foram mortos na reação extrema do Regime Militar.

No combate aos comunista o regime militar cometeu também atrocidades, utilizando o método da tortura para identificar os participantes do golpe terrorista. Participantes, apoiadores e incentivadores foram caçados sem trégua e mortos. Agirem no mesmo lema dos comunistas – os fins justificam os meios. Tais atos sem uso do ordenamento jurídico vigente mancharam a história das forças armadas brasileira. Entretanto, se não tivessem agido rápido, o Brasil hoje seria uma ditadura comunista nos moldes da Soviética que matou 20 milhões de pessoas.

Por lavagem cerebral o PC do B levou jovens e pessoas simples a se envolverem com a guerrilha do Araguaia. Onde o exercito agiu com mão de ferro. Confira:

Guerrilha do Araguaia – Parte 1

Guerrilha do Araguaia – Parte 2

Guerrilha do Araguaia – Parte 3

Guerrilha do Araguaia – Parte 4

Guerrilha do Araguaia – Parte 5

Guerrilha do Araguaia – parte final

Fora esse quadro macabro de ambos os lados, o Regime Militar proporcionou benefícios até hoje presentes na vida dos brasileiros: De 1964 a 1985 – Restabelecimento da autoridade e da ordem pública; – Criação de 13 milhões de empregos; – A Petrobrás aumentou a produção de 75 mil para 750 mil barris/dia de petróleo; – Estruturação das grandes construtoras nacionais; – Crescimento do PIB de 14%; – Construção de 4 portos e recuperação de outros 20; – Criação da Eletrobrás; – Implantação do Programa Nuclear; – Criação da NUCLEBRÁS e subsidiárias; – Criação da EMBRATEL e TELEBRÁS (antes, não havia “orelhões” nas ruas nem se falava por telefone entre os Estados); – Construção das Usinas ANGRA I e ANGRA II; – Desenvolvimento das INDÚSTRIAS AERONÁUTICA e NAVAL (em 1971 o Brasil foi o 2º maior construtor de navios do mundo); – Implantação do PRÓ-ÁLCOOL em 1976 (em 1982, 95% dos carros no país rodavam a álcool); – Construção das maiores hidrelétricas do mundo: TUCURUÍ, ILHA S. ET

Segunda Parte – As articulações comunistas de 2019 caminham para a repetição de tudo isto que foi mostrado.

Com a nova configuração de governo de Bolsonaro – que combate a corrupção; que desagrada a velha política da esquerda; desagrada a maioria do Congresso e da grande imprensa que teve benesses cortadas, os comunistas associados usam as redes sociais e outros expedientes para tentarem desmontar os projetos de Bolsonaro e retomarem a ideia de um Brasil Comunista. Mais uma vez a
Marcha da Família com Deus não permitirão tal insanidade.

Contrariados pela interrupção do projeto de tornaram o Brasil uma ditadura socialista, os comunistas derrotados nas eleições de 2018 articulam e usam táticas modernas de arregimentar adeptos (as mídias sociais). A partir do Nordeste, o PC do B, PT, PSOl e partidos associados articulam um levante contra o atual governo recheado de militares. Chamam o tal levante apenas de oposição. Até uma composição de governadores do Nordeste já foi feita em oposição ao atual governo.

Para conquistar simpatia de massas populares ingênuas como fizeram na guerrilha do Araguaia os tais partidos comunistas alegam que estão se unindo para defenderem direitos dos pobres, das minorias, dos trabalhadores, dos sem terra, ETC. E por aí vai a construção de argumentos para enganar bestas.

A essa altura, sem medo de afirmar, algum serviço de inteligência segue os passos dessa gente que tem ideias perigosíssimas para a democracia brasileira.

Nessas horas é bom lembrar o alerta do Apocalipse: “E ouvi outra voz que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas”. (Apocalipse 18:4).

#Fica-a-dica

Sarney parabeniza Bolsonaro

“Consolidou o nosso sonho de ver Alcântara como um dos grandes centros espaciais do mundo”, disse o ex-presidente Sarney em artigo. Eis a íntegra:

MARANHÃO, CENTRO ESPACIAL DO MUNDO

Por José Sarney

A viagem do Presidente Bolsonaro aos Estados Unidos consolidou o nosso sonho de ver Alcântara como um dos grandes centros espaciais do mundo.

Quando, em 1980, iniciaram-se os estudos para a Missão Espacial Completa Brasileira, criada em 1979, eles incluíam a localização de nova base de lançamentos de foguetes, satélites e monitoramento de naves espaciais. Era Ministro da Aeronáutica Délio Jardim de Matos, meu amigo, que me disse que Alcântara, no Maranhão, estava entre os possíveis locais. Suas condições técnicas eram imbatíveis. Mais tarde o Brigadeiro Délio me procurou para dizer que tinha batido o martelo e Alcântara tinha sido escolhida.

Em 1º de março de 1983 foi criado formalmente o Centro de Lançamento de Alcântara. Era a vitória da nossa batalha. Devemos fazer justiça ao Governador João Castello, que ofereceu todo o apoio do Estado para sua construção.

SARNEY: “Saudemos a ressurreição de Alcântara “.

Presidente da República, pude efetivar o esforço de implantação, e, em 21 de fevereiro de 1990, num dos meus últimos atos de governo, inaugurar as instalações do seu centro de operações e assistir ao lançamento de um foguete meteorológico. Foi com orgulho que apertei o botão para que subisse em céus do Maranhão. Destinei, como Presidente, os maiores recursos de nossa História ao nosso sonho espacial.

Alcântara foi escolhida. Na minha cabeça eu já via o Maranhão tendo um ITA e rivalizando com Cabo Canaveral e Kourou. Daí em diante, só tivemos decepções.

Em minha visita oficial à China, em 1988, fizemos um convênio de cooperação es­pacial, no qual estava previsto um programa de lançamentos conjuntos: os chineses lançariam um foguete em Alcântara e nós, um satélite em seu similar, o deserto de Gobi. Infelizmente, no Brasil, um governo não dá continuidade ao que o outro fez, e Alcântara ficou no esquecimento.

Depois, com lágrimas e lamento, fui enterrar os corpos das vítimas da explosão do foguete brasileiro VLS-1 V03, cujo fracasso enterrou o sonho nacional de um programa próprio do CTA. Com Lula, demos um suspiro tentando um acordo com a Ucrânia, que foi uma perda de tempo e um fracasso completo.

Alcântara renasce agora, com o acordo firmado com os Estados Unidos, e vamos retomar o sonho de lançar foguetes, satélites e participar da aventura espacial do mundo.

Ficar contra esse acordo seria um crime contra o Brasil, que não teve, e não tem, recursos para realizar esse sonho. Esse acordo nos dá a oportunidade de sermos referência mundial de tecnologia de ponta e de a nossa juventude entrar na modernidade.

Saudemos a ressurreição de Alcântara. Ela pode ser um grande passo para aumentar o patamar de desenvolvimento do Maranhão e participarmos do Futuro.

Vereador de Paço do Lumiar encrencado no TJMA e tem recursos rejeitados

Articulações dos irmãos Campos só ferraram com Marinho.

O vereador Marinho do Paço que acusou a desembargadora Angela Salazar foi Notificado nos autos do Processo Nº. 0801460-72.2019.8.10.0000 para juntar os documentos comprobatórios da denúncia e rol de testemunhas. A desembargadora foi acusada de estar favorecendo parte do processo e sofreu danos morais em razão da repercussão do fato.

Nesta sexta-feira (22), o Presidente do TJMA negou efeito suspensivo a Recurso de Marinho. Disse o presidente da corte: “Destarte, ausente a demonstração de um dos requisitos de plausibilidade do direito invocado, INDEFIRO o pedido de atribuição de efeito suspensivo Recurso Especial Cível interposto pelo Requerente nos autos do Mandado de Segurança n.º 0810806-81.2018.8.10.0000.
Comunique-se à em. Relatoria do Mandado de Segurança n.º 0810806-81.2018.8.10.0000 e do Agravo de Instrumento n.º 0808643-31.2018.8.10.0000, em cujo bojo instaurada a controvérsia, devendo ser igualmente oficiados os demais interessados, para os fins aqui colimados”. São Luís, 22 de março de 2019
Des. José JOAQUIM FIGUEIREDO dos Anjos- Presidente.

Nesta mesma Sexta-feira (22), num terceiro processo, o Desembargador Lourival Serejo também REJEITOU LIMINARMENTE um incidente de suspeição ajuizado por Marinho contra a Desa. Ângela Salazar, nos autos do Agravo Interno nº. 0810998-14.2018.8.10.0000.